Rodrigo Silva Bicampeão Master of Shape 2017

Pela segunda vez consecutiva, o shaper Rodrigo Silva conquistou no sábado passado o concurso Master of Shape no The Board Trader Show 2017, em São Paulo, a maior feira de equipamentos para o surf da América Latina. O jurado composto por shapers de renome escolheu a réplica da Twin Surfboards dos ´70 feita com plaina pelo fundador da SRS Surfboards.

O bicampeão da competição explicou que o desafio deste ano foi dobrado. “Ano passado já sabíamos que prancha seria a que devíamos replicar, desta vez somente vimos a prancha na hora”, explicou Rodrigo.

Comemorando a finalização do shape. Foto: Divulgação

Comemorando a finalização do shape. Foto: Divulgação

O regulamento da competição exigiu que os shapers medissem a prancha somente uma vez dentro da sala de shape. Depois disso a única referência do shape foi através do tato fora da sala, sem possibilidades de novas medições. O tempo máximo para completar foi de 2 horas.

“Usei pelos menos uns 20 minutos para medir. Ano passado tinha completado a prancha em 1h53 minutos, já neste ano cheguei na batida do sino em 1hora 59 minutos. Era uma prancha diferente, muito difícil de shapear, com muitos detalhes, mas acabou dando tudo certo”, disse Rodrigo.

O shaper catarinense tem demonstrado ser de uma nova geração que, com a base na tradição, busca o aperfeiçoamento continuo através da técnica, a introdução de novas tecnologias e a otimização dos processos de fabricação.

_23A2187

Rodrigo testando forte seus modelos nas Mentawaii. Foto: Divulgação

Um dos diferenciais do Rodrigo como shaper é a sensibilidade ganha dentro do shaperoom e nas ondas. Honrando o lema, ‘De surfista para surfista’, o Rodrigo surfista testa incansavelmente os detalhes que irão ressaltar o comportamento das suas pranchas. “Nossa premissa é design, qualidade e performance. Boa qualidade de pranchas, com uma estética agradável e boa durabilidade. Como surfista gosto muito de trabalhar a borda com velocidade, por isso acredito que a prancha deve ser segura e manobrável, com precisão de movimentos”, responde, e confessa que o surfista brasileiro é um dos clientes mais exigentes do mundo.

Mais Surf Mais Pranchas

A SRS produz com as melhores matérias primas do mercado para chegar a padrões de qualidade iguais aos das melhores fábricas no exterior. Esse trabalho contínuo fez que em 2014 Rodrigo Silva fosse convidado por Christian Juchem para produzir e gerenciar no Brasil a Channel Islands Surfboards – by Al Merrick – a maior fábrica de pranchas do mundo.

Rodrigo Silva e Fabiana junto a Christian Juchem e Michelle Argemi.

Rodrigo Silva e Fabiana junto a Christian Juchem e Michelle Argemi.

A empresa saiu de uma estrutura de 160 metros quadrados para uma fábrica 580 metros quadrados que a levou a ser hoje uma das cinco maiores fábricas de pranchas do Brasil.

A SRS também fabrica no país as marcas australianas Emery Surfboars, Jr Surfboards, e Hot Buttered Surfboards da lenda Terry Fitzgerald, além das Pukas Surfboards, a maior fábrica de pranchas da Europa.

Para Rodrigo, porém, o maior ganho vem da interação pessoal com os grandes shapers e atletas; dessa troca de ideias, conversas, e dos olhares diferentes que se juntam num objetivo só: fazer aquela prancha que te faça surfar mais.

Equipe da SRS que invadiu o TBTS 2017.

Equipe da SRS que invadiu o TBTS 2017.

“Meu grande passo foi ter espaço para visões diferentes, ganhar bagagem através dessa relação com os shapers e atletas de ponta como o campeão Adriano de Souza, que contribuem com seu feed back. Também Jesse Mendes, que encomenda conosco. Posso citar a Terry Fitzgeral (HB) que além das suas pranchas me presenteou com sua a motivação para ficar mais tempo dentro da água. Esses pequenos detalhes fazem a diferença muito além do trabalho”, afirmou.

Novo Epoxy

No marco da feira The Board Trader Show deste ano a SRS lançou seu novo modelo Enigma – Epoxy Core – um novo conceito na fabricação de pranchas de epoxy. Com bloco sem longarina, o reforço da prancha foi desenvolvido através de um tecido de carbono no fundo e uma alma de Divinycell que oferece rigidez, com ganho extra de flex. “Sempre ficamos um pouco afastados da prancha epoxy até chegarmos à certeza do que realmente queríamos a mais neste modelo. Lançamos uma tecnologia com teste de materiais dentro e fora da água. Com base em nosso modelos padrão modificamos o design para máximo ganho no comportamento no epoxy”, adianto Rodrigo, que testou a prancha junto com a equipe de atletas da marca.

Rodrigo Silva e sua esposa Fabiana comemorando a vitória.

Rodrigo Silva e sua esposa Fabiana comemorando a vitória.

Porque estamos aqui

Nada acontece por acaso, e o fruto do nosso esforço sempre acaba recompensado. Ganhar um título tão importante como este nos faz refletir um pouco sobre a trajetória e as pessoas que de alguma maneira participaram e participam de tudo isso, é assim que gostaria de agradecer e dedicar esse premio a eles:

A meu filho Pedro e minha esposa Fabiana, que trabalha comigo e que sempre está ao meu lado nos momento bons ou ruins.

Aos meus pais Waldir e Ivinia que sempre me incentivaram, e aos meus avós; também aos meus irmãos Maria Eduarda, Eduardo e Marcelo, que me apresentou o surf e lamina minhas pranchas desde o início.

Agradeço também ao shaper Carioca Eduardo Crivela, que em 1999 esteve em Floripa (SC) e me abriu as portas da sala de shape para vê-lo trabalhar; a Virgil, shaper e proprietário da Watsay Surfboards na Espanha, que me abriu as portas para shapear pranchas em sua fabrica, e que me ensinou muito do que eu sei; a Alan Emery, shaper e proprietário da Emery Surfboards, minha primeira marca licenciada no Brasil; a Jason Rodd, Shaper e proprietário da JR Surfboards; e Christian Juchem, proprietário da Channel Islands no Brasil, que me convidou para trabalhar com ele em 2014 e me abriu muitas portas, com isso tive a oportunidade de shapear pranchas para Adriano de Souza, por quem tenho maior carinho, respeito e admiração; a Jaime Azpiroz que me convidou para trabalhar com a Pukas no Brasil; a Axel Lorentz, shaper da Pukas; a Terry Fitzgerald, shaper e fundador da Hot Buttered, pessoa incrível que respira surf e é uma inspiração.

Finalmente, a toda a equipe da SRS surfboards, familiares, amigos e clientes que nos acompanham e torcem por nós.

Meu muito obrigado a todos.”

Rodrigo Silva